Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1027455 visitas.

Reciclagem: O que é Lixo?

Entendemos por lixo todo resíduo descartado pelos seres humanos ou gerado pela natureza em aglomerações urbanas ou em localidades rurais. Diz-se também que é tudo aquilo que o ser humano joga fora porque não tem mais serventia ou valor comercial. Mas o conceito de utilidade é relativo: materiais que são descartados por determinadas pessoas podem ser reaproveitados por outras, passando, inclusive, a ter significado econômico.

Definição de "lixo" que deve ser reformulada: lixo. s.m. 1. Aquilo que se varre da casa, do jardim da rua, e se joga fora, entulho. 2. p. ext. Tudo o que não presta e se joga fora. 3. Sujidade, sujeira, imundície. 4. Coisa ou coisas inúteis, velhas, sem valor. 5. fig. v. Ralé. Novo Dicionário Aurélio, 1986.

Para se decidir o que fazer com os resíduos sólidos, é preciso conhecer a classificação do lixo que produzimos todos os dias:

a natureza se transformando em lixo... muito rapidamente

Lixo Doméstico

É aquele produzido nas residências. Contém jornais, revistas, papéis, embalagens de plástico, papelão, metais, vidros, trapos, restos de alimentos, lixo de banheiro, poeira e outros.

Lixo Comercial e Industrial

É aquele produzido em estabelecimentos comerciais e industriais e sua composição varia conforme a natureza da instituição. Hóteis, restaurantes e bares produzem, principalmente, restos de comida. Lojas e supermercados descartam muitas embalagens. Bancos e escritórios descartam bastante papel. Os resíduos das indústrias compõem-se de restos de processamento, cuja composição depende das matérias-primas e das técnicas industriais utilizadas.

Lixo Público

São os resíduos provenientes da limpeza de logradouros públicos. Compreende os restos das capinas, das podas e da atividade de varrição (poeira, folhas, galhos e lixo jogado pelas pessoas). Também contém animais mortos e entulhos (móveis velhos, eletrodomésticos quebrados, restos de materiais de construção etc.) que são deixados nas ruas pelos cidadãos

Lixo de Fontes Especiais

É aquele que, em função de determinadas características, passa a merecer cuidados especiais em seu acondicionamento, manipulação e disposição final. É o caso do lixo hospitalar, do lixo radioativo e de resíduos industriais inflamáveis, tóxicos ou explosivos.

Nas atividades de limpeza urbana, os lixos doméstico e comercial constituem o chamado lixo domiciliar e, junto com o lixo público, representam a maior parcela dos resíduos sólidos produzidos nas cidades.

Lixo Hospitalar

Somente a porção denominada infectante (ou potencialmente contaminada) com material patogênico* - cerca de 20% do total - produzido exige tratamento especial. O restante do lixo é semelhante ao de outra comunidade qualquer.

Para saber mais, consulte: SES, 1997

Lixo Radioativo

É constituído de resíduos (restos de cápsulas e pastilhas de césio, urânio e irídio) e objetos (botas, luvas, roupas, pinças, frascos) utilizados nas usinas nucleares, em equipamentos de laboratórios e em medicamentos nas clínicas e hospitais para o tratamento de algumas doenças. Precisa ser mantido em caixa de chumbo e cocreto para que a radioatividade não afete os seres vivos.

Para saber mais, consulte: CNEN-NE 6.05

Lixo Tóxico

São aqueles que contêm substâncias tóxicas capazes de causar danos à saúde e ao meio ambiente se depositados em locais inadequados. Ex.: pilhas, lâmpadas fluorescentes, bateriasm frascos de aerossóis, embalagens de agrotóxicos etc. Serão encaminhado aos fabricantes através de pontos de coletas especiais.

Para saber mais, consulte: IPT/Cempr, 1996 e Conama, 1999

Fonte: Considerando mais o Lixo.
Grupo do Lixo. Florianópolis: Insular, 1999.

http://kunlaboro.pro.br/livros/considerando-mais-o-lixo/o-que-e-lixo