Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1027458 visitas.

Reciclagem: Dicas para a Coleta

Informar-se na Prefeitura, na empresa responsável pelo recolhimento de lixo ou na comunidade sobre os dias e roteiros da coleta seletiva.

Dispor de materiais nos dias certos, garantindo, assim, que eles sejam encaminhados para reciclagem!

Muito cuidado: vidros e outros objetos pontiagudos e cortantes devem ser bem enrolados em jornal, para prevenir acidentes de trabalho com os garis.

Alguns materiais não podem ser recolhidos pelos caminhões de coleta do lixo. É o caso de entulhos de origem domiciliar. Abandonar entulhos em qualquer lugar sempre irá causar um grande transtorno.

Quando precisar se desfazer de móveis velhos (sofá, cama, guarda-roupa, mesa etc.), eletrodomésticos (fogão, geladeira, freezer, máquina de lavar etc.), utensílios quebrados (carrinho de mão, cadeira de praia, sombrinha, escadas etc.), restos de construção ou de limpeza do terreno (galhos, mato, pedras, lixo) providencie os serviços de carroceiros ou caminhoneiros para transportar estes materiais para as estações de transbordo ou de tratamento de lixo.

Verifique junto à Prefeitura se existe coleta especial para os entulhos. Se não houver, organize sua comunidade para solicitar este serviço.

Exerça sua cidadania!!

Identifique os materiais a destinar aos dois tipos de coleta de lixo.

Coleta Seletiva: Materiais recicláveis secos

Coleta Convencional

Materiais recicláveis orgânicos

Materiais não recicláveis ou rejeitos

Importante

O conceito de reciclabilidade é relativo!

Está intimamente ligado à existência de mercado para determinado material na região e às tecnologias disponíveis aqui em Santa Catarina, porque a indústria que tem tecnologia para reciclar nosso vidro fica no estado vizinho. Rio Grande do Sul. Já em São Paulo e Rio de Janeiro, as indústrias do vidro ainda não têm técnica para reciclar vidros planos, espelhos e cristais, então, lá estes materiais são considerados rejeitos.

Até bem pouco tempo não se sabia como reciclar embalagens longa vida ou multilaminados. Estes materiais eram considerados rejeitos em Florianopólis, mas agora já são reciclados no norte do Estado de Santa Catarina.

Mesmo que, na sua região, certos materiais não sejam recicláveis, continue separando seu lixo. É necessário pressionar prefeituras, indústrias e órgãos ambientais a procurarem soluções!

Fonte: Considerando mais o Lixo.
Grupo do Lixo. Florianópolis: Insular, 1999.

http://kunlaboro.pro.br/livros/considerando-mais-o-lixo/dicas-para-a-coleta