Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1051000 visitas.

Reciclagem: Coleta Seletiva

O sistema mais moderno de recolhimento de lixo, e que se tem difundido mundialmente através de diversas experiências, é o da coleta seletiva. Neste sistema, os resíduos são separados nas fontes produtoras (casas, escolas, locais de trabalho), com o objetivo de salvar do "grande bolo" de lixo os materiais que podem ser reciclados industrial ou artesanalmente.

Os materiais recicláveis secos separados devem ser enviado às diferentes indústrias de reciclagem e o material orgânico deve ser tratado através da compostagem. Os resíduos que não podem ser reaproveitados são destinados aos aterros sanitários (rejeitos).

A coleta seletiva pode ser feita de duas formas básicas: coleta de casa em casa (também conhecida como porta a porta) ou então através de Postos de Entrega Voluntária (PEVs). A primeira consiste na coleta de materiais recicláveis gerados em cada domicílio e, geralmente, é feita por caminhões tipo ?baú?. Na coleta através dos PEVs, a própria população leva seus materiais recicláveis até pontos predefinidos, onde são acumulados para posterior coleta. Os PEVs podem ser de vários tipos: conjunto de latões ou baias, identificados por cores seguindo a normatização internacional.

De um modo geral, a coleta seletiva vem avançando como alternativa privilegiada de tratamento dos resíduos sólidos urbanos.

Vantagens

Promove a diminuição do volume de resíduos enviados aos aterros ou aos lixões, pois apenas os rejeitos resultantes do processo de separação do lixo terão este destino.

A reciclagem economiza energia (para produzir materiais a partir de matérias-primas virgens, os gastos com o consumo de energia são muito maiores).

Diminui a extração dos recursos naturais (como já foi explicado no item Reciclagem).

Ajuda a conscientizar os cidadãos a respeito do destino do lixo, pois cada um passa a se responsabiliza por seus próprios resíduos de maneira mais efetiva.

Gera empregos formais (nos centros de triagem e nas indústrias recicladoras) e informais (cooperativas e catadores de materiais recicláveis).

Incentiva a indústria da reciclagem (a inexistência de coleta seletiva na maioria dos município brasileiros restringe a disponibilidade de material par ser reciclado).

Para que a reciclagem possa contribuir efetivamente para a preservação do ambiente, é preciso que todos os envolvidos na questão sejam responsáveis por uma série de ações.

Às indústrias cabe identificar claramente as matérias-primas utilizadas na fabricação de seus produtos, e, se possível, evitar a utilização de materiais diferentes em uma mesma embalagem, o que muitas vezes dificulta ou, até mesmo, impede o processo de reciclagem.

Ao governo cabe desenvolver políticas públicas para o manejo adequado do lixo e incentivar tanto o desenvolvimento dos programas de coleta seletiva e destino final, assim como a implantação de empresas recicladoras. Deve, ainda, eliminar a tributação excessiva sobre produtos reciclados e estimular seu uso através de campanhas educativas.

Aos meios de comunicação cabe a tarefa de disseminar as informações corretas a respeito dos procedimentos e dos programas de coleta seletiva e de reciclagem de resíduos sólidos.

À população cabe colaborar com a coleta seletiva, separando os materiais de maneira correta, como veremos a seguir.

Fonte: Considerando mais o Lixo.
Grupo do Lixo. Florianópolis: Insular, 1999.

http://kunlaboro.pro.br/livros/considerando-mais-o-lixo/coleta-seletiva