Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1019526 visitas.

Livros

A Cultura Opulenta de Everardo Backheuser - Os Conceitos e as Leis Básicas da Geopolítica

Autor:Sidney M. G. dos Santos
Editora:Ed. Carioca de Engenharia S.A.

Orelha do Livro

No presente livro o professor Sydney M. G. dos Santos estuda a obra densa e extensa de mais um eminente professor da antiga Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro: Everardo Backheuser.

O espectro de sua cultura tem um caminhamento particular: começou na Mineralogia e Geologia, ainda estudante, como técnico de laboratório, na cátedra dessa área, para onde fôra levado pelo professor Nerval de Gouveia. Nela fez carreira, chegando ao alto cargo de professor catedrático. Elevou grandemente o curso, que remodelou e atualizou, tornando-o uma das cadeiras mais eficientes da escola, em nível de modernidade o mais completo.

A Geologia despertou em Backheuser acendrado interesse pela Geografia Física, Fisiografia e Geomorfologia, que por sua vez conduziram seus estudos para a Geografia Humana, e desta para a Geopolítica. Nesta última disciplina, na época inteiramente desconhecida no país, militou Backheuser com especial desvelo: difundiu-a amplamente entre nós em escritos, livros, conferências e cursos, numa atividade fecunda que a fez cultivada em ambientes diversos, principalmente nas forças armadas onde logrou desenvolvimento acentuado. Backheuser deu também à Geopolítica, contribuição própria, discutindo-lhe suas leis e aplicações.

Largou a cátedra cedo, graças à legislação baixada na época. Mas contribuiu com inúmeros trabalhos especializados, bem como outros de uso corrente na prática diária da engenharia de campo.

Sua atuação na Geografia foi ampla e abundante. O contacto com Antropogeografia, como especialista e professor, aproximou-o da Sociologia Aplicada, da Teoria do Estado e despertou nele interesse profundo pelos problemas do nosso Brasil, evidenciando um patriotismo nobre, atento e vigilante, que dimanava, abundantemente de tudo que produziu nessa área. Seu trabalho relativo à nacionalidade atingiu maior expressão no estudo que fez sobre a redivisão territorial, em bases nitidamente científicas, muito superior a todas as tentativas análogas que se fizeram antes e depois dele.

A militância no ensino levou-o à Educação. Tornou-se um pesquisador atilado nas questões docentes, com uma gama variada de temas: a Pedagogia Moderna, a Biotipologia Educacional, a Administração Escolar, a seleção do Magistério, o perfil do professor. Seus trabalhos nessa área são ainda atuais.

São amplos os estudos que publicou sobre a conjuntura internacional, que recebiam dele visadas geopolíticas bastante originais, sempre com bibliografia rica, com um lastro cultural invulgar.

Preocupado com a comunicação em ciência, interessou-se intensamente pelo Esperanto. Falava e escrevia nessa língua, ciente de que, esse idioma internacionaliza os pesquisadores, que dispensados estariam de dominar muitos idiomas. Sua atividade na difusão dessa língua foi, como em tudo a que se aplicasse, de total eficiência.

O manejo diário do vernáculo fez dele um autêntico estilista. Deixou-nos páginas autobiográficas de alta beleza, que se lêem com muito enlêvo. A atividade jornalística foi uma constante na sua vida: começando aos 16 anos, durou tanto como sua longa e fecunda existência combinada aos 72 anos, ainda em plena atividade mental.

Estudou as condições de um bom professor. Mas foi ele mesmo um mestre de escól. O que definiu como tais requisitos, seus alunos assinalaram em extrema abundância nele mesmo. Foi acima de tudo "O PROFESSOR". Talento excepcional para a síntese, para a transmissão, para a atualização e modernização de cursos, foi um dos mestres mais atuantes de sua geração nas áreas em que militou. Principalmente na evolução do ensino de sua cátedra, no de Geografia e sobretudo no da Geopolítica que introduziu e desenvolveu em vários órgãos. Merece ser lido, divulgado e cultivado, como grande brasileiro que foi.

Sumário

  1. Antecedentes
  2. Infância e Mocidade
    1. Minha Terra e Minha Vida (1942)
    2. Conferência Autobiopsicológica (1944)
  3. Alunos da Politécnica
  4. Trabalhos de Rotina e Atividade Profissional
    1. Engenheiro Municipal
    2. O Professor
  5. Contribuições em Memórias e Livros
    1. Geografia
    2. Antropogeografia
    3. Geopolítica
    4. Educação
    5. Cultura Geral

Outras Dicas de Leitura

http://kunlaboro.pro.br/livros/a-cultura-opulenta-de-everardo-backheuser