Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1019541 visitas.

Esperanto

Curso de Esperanto do Portal Kunlaboro

Lições básicas de Esperanto elaboradas pela equipe do Portal Kunlaboro para falantes de língua portuguesa.

Menu

Índice | Lição Anterior | Próxima Lição

Acusativo

Objeto Direto

Quando um verbo pede um complemento para que possa ser compreendido, chamamos este complemento de Objeto Direto e o indicamos pelo acréscimo da letra n ao final dos substantivos, adjetivos e pronomes (pessoais ou possessivos) que o compõe.

Para descobrirmos o objeto direto, perguntamos ao verbo quem sofre, sofreu ou sofrerá a ação do verbo. Por exemplo: quem foi socorrido? o que era aprendido? o que foi ou será ensinado? o que foi ou está sendo bebido?

Assim, na frase mi vidas katon (eu vejo um gato) o sujeito é mi a pessoa que vê. O verbo é vidi (ver) e o objeto direto é katon (gato), ou seja, o que está sendo visto.

Mas, se quisermos dizer que o gato é quem exerce a ação de ver então diremos min vidas kato ou kato vidas min.

Obs: O verbo esti (ser) é verbo de ligação e, portanto, não pede acusativo.

Exemplos:

Acusativo de Direção

A terminação n de acusativo, também, é empregada para assinalar o alvo de um movimento mesmo que o verbo seja intransitivo como, por exemplo, os verbos fali (cair) e flugi (voar).

Obs: Não se usa o acusativo de direção após preposição que já indique direção (al, ĝis, de, el).

Exemplos:

Obs: O verbo esti (ser) é verbo de ligação e, portanto, não pede acusativo.

Última Atualização: 13 de julho de 2013.

http://kunlaboro.pro.br/esperanto/curso/acusativo