Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1027473 visitas.

Ecologia e Meio Ambiente

Acordo irá recompor matas ciliares no Baixo São Francisco (Portal Brasil: Meio Ambiente - 06/11/2014)

Parceria entre Codevasf e Universidade Federal de Sergipe irá resultar no plantio de 40 mil mudas na região sergipana

Uma nova parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) vai resultar no plantio de 40 mil mudas no Baixo São Francisco sergipano.

A ação faz parte do projeto Águas do São Francisco, realizado pela UFS em parceria com o Sergipe Parque Tecnológico (Sergipetec) e apoiado pela Codevasf.

Objetivo do acordo é a recomposição de matas ciliares nos rios São Francisco e Betume.

Avanços

O acordo assinado entre as duas instituições estabelece que a Codevasf irá fornecer infraestrutura de suporte e apoio técnico para a produção de mudas.

No viveiro de mudas do povoado Betume, em Neópolis, serão plantadas 30 mil mudas para a recomposição vegetal de uma área de 27,2 hectares.

A UFS deverá adquirir de um fornecedor as 10 mil mudas restantes para atingir a meta do acordo, que prevê ainda a instalação de uma estação meteorológica na área do povoado Betume.

Para o superintendente regional da Codevasf em Sergipe, Said Schoucair, a parceria reforça o papel da empresa na revitalização do rio São Francisco.

"A Codevasf possui a importante missão de promover a recuperação da bacia e, para isso, estamos realizando ações que vão desde a recuperação de nascentes até investimentos na área de resíduos sólidos", declarou o superintendente.

Cooperação

As novas ações foram adicionadas ao acordo que já havia sido firmado em 2012 entre a Codevasf e a UFS para a execução do projeto Águas do São Francisco, com vigência até julho de 2017.

O projeto, cujo objetivo principal é promover a revitalização do rio São Francisco, tem caráter multidisciplinar com ações nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, e a previsão de recuperar um total de 50 hectares de áreas de preservação permanente (APPs).

Projeto Águas do São Francisco

Além de executar a recomposição vegetal de matas ciliares e nascentes, o projeto também realiza o monitoramento da qualidade da água nos rios São Francisco, Jacaré e Betume e executa um programa de educação ambiental junto a agricultores, professores e estudantes de escolas públicas de cinco cidades.

Além da Codevasf, também apoiam o projeto a Cooperativa Regional dos Assentados de Reforma Agrária do Sertão de Sergipe (Cooprase) e o Distrito de Irrigação do Perímetro Betume.

Com patrocínio da Petrobras, o projeto Águas do São Francisco também vai proporcionar a realização de trabalhos de pesquisa que devem resultar em pelo menos seis dissertações de mestrado e três teses de doutorado elaboradas por estudantes de pós-graduação da UFS.

As atividades de reflorestamento, recuperação hídrica e educação ambiental envolvem alunos dos cursos de Engenharia Agronômica, Agrícola, Florestal e Ambiental.

Em setembro, a Codevasf também firmou um termo de cooperação com a prefeitura de Canindé de São Francisco para aderir ao projeto Nascentes do São Francisco, cujo objetivo é fomentar ações de longo prazo para reverter a degradação ambiental no Baixo São Francisco.

Entre as iniciativas previstas no projeto, coordenado pelo Ministério Público do Estado de Sergipe, estão a recomposição vegetal de nascentes, o fornecimento de mudas e a construção de um banco de sementes.

Fonte

Notícia publicada em 06/11/2014 no Portal Brasil sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0.
http://www.brasil.gov.br/meio-ambiente/2014/11/acordo-ira-recompor-matas-ciliares-no-baixo-sao-francisco

Dicas de Leitura

http://kunlaboro.pro.br/ecologia/acordo-ira-recompor-matas-ciliares-no-baixo-sao-francisco